CURRICULO PESSOAL

Minha foto

M.Div
Ph.D Teologia
Psicanalista Clinico (estag)
Escritor - 21 livros publicados
Master-trainer PNL

Postagens populares

sábado, junho 4

O QUE É UM ÍDOLO (Tiago 4:1-3)

O QUE É UM ÍDOLO
(Tiago 4:1-3)
“Donde vêm as guerras e as pelejas entre vós? Porventura, não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam? Cobiçais e nada tendes, sois  invejosos e cobiçosos e não podeis alcançar; combateis e guerreais e nada tendes, porque não pedis. Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.”
Tiago está parafraseando o principio que Jesus ensinou em Mateus 15:19 “porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos  blasfêmias.” (Lucas 12:13-15). “Porque na mesma hora vos ensinará o Espírito Santo o que vos convenha falar. 13 E disse-lhe um da multidão: Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança. 14 Mas ele lhe disse: Homem, quem me pôs a mim por juiz ou repartidor entre vós? 15 E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui”.

Um ídolo é um desejo, um conflito. Um ídolo é uma exigência que não sendo satisfeita se tornará em conflito.
Há desejos bons e benéficos, apropriados ao nosso crescimento espiritual, pessoal e profissional, mas, quando desejamos algo e sentimos que não ficamos satisfeitos até que obtenhamos o que queremos, esse desejo começa a nos controlar e se torna um ídolo. Desejos incontroláveis se tornam perigo à sanidade mental – ódio, vingança, luxúria e avareza.
Imagine o que acontece se uma pessoa deixa de corresponder a um desejo seu? Você ficaria desapontado e começaria a criticar essa  pessoa. Mas, por outro lado, você pode confiar em Deus e buscar sua satisfação nEle. (Salmo 73:25); você pedir que Ele o ajude a continuar a crescer e amadurecer não importando-o que essa pessoa poça fazer. (Tiago 1:2-4); você pode orar por essa pessoa e esperar que o tempo de Deus realize nessa pessoa Sua obra Santificadora. ( 1João 4:19-21); Lucas 6:27).
Ao escolher este caminho Deus o abençoará e usará a situação para que a Sua semelhança seja visível á outra pessoa, não importando o que ela faça. (Romanos 8:28,29).

Afinal, o que é verdadeiramente um ídolo?
A maioria pensará que é uma estátua e madeira, pedra ou metal adorado pelos pagãos. Mas, esse conceito é limitado e entre as linhas dessa definição encontram-se ocultos verdadeiros espinhos na carne – ídolos imperceptíveis.
Biblicamente, um ídolo é algo que difere de Deus do qual dependemos para sermos felizes, realizados ou seguros.  Leia: (Lucas 12:29; 1 Coríntios 10:19); que nos motiva ( 1 Coríntios 4:5); que nos domina e controla (Salmos 119:133; Efésios 5:5); ou em quem confiamos, à qual tememos ou servimos ( Isaías 42:17, Mateus 6;24, Lucas 12:4,5). Em resumo, é algo que amamos e procuramos mais que a Deus ( filipenses 3;19).
Marinho Lutero escreveu: O que quer que procuremos como bom e como refúgio em cada necessidade, é isso o que quer dizer “deus” “.
É importante deixar claro que os ídolos podem se originar nos bons desejos. Frequentemente, não é o que queremos que é o problema, mas o que queremos demais.
Por exemplo: desejar respeito é um desejo normal, mas, quando esse desejo se torna vaidade e exigência para se destacar e ser elogiado, essa atitude esconde um ídolo, -“eu quero e preciso ser adorado”. Aqui o “respeito” passou os limites bíblicos e se tornou um ídolo – eu preciso dessas atitudes para me sentir feliz.

Um ídolo exige sacrifício. Quando as pessoas deixam de responder a nossas expectativas, nós as criticamos e as fazemos sofrer por meios de humilhações, mexericos, julgamentos, etc. “Há um só Legislador e um Juiz que pode salvar ou destruir. Tu, porém, quem és que julgas a outrem?” (Tiago 4:12)

Quem é você, quando  você julga?  Talvez um aspirante a Deus. Nisso nos tornamos como o próprio diabo ( não é de surpreender que o diabo seja citado em Tiago 3:15 e 4:7).
Agimos como o diabo para usurpar o Trono de Deus. Estamos imitando o diabo.  Leia: (Tiago 3:15 e 4:7). Assim nos tornamos como pequenos deuses.
Não estou afirmando que é errado avaliar o comportamento de alguém para que possamos ajuda-los de maneira apropriada, o que pode envolver correção com amor. (Mateus 7:1-5, 18:15, Gálatas 6:1). Nesse ultrapassar dos limites estaremos desafiando a Deus a abandonar seu Trono.
O ídolo também se manifesta em uma das formas mais tradicionais do comportamento humano; “Depois de tudo o que eu fiz por você, você me...” Certamente esta frase já fez ou ainda faz parte de suas frases favoritas! Este ato idólatra segue uma vida inteira se manifestando sem que demos conta do poder da idolatria que queremos que  ver em nós. Queremos, exigimos ser recompensados por algo que fizemos a outrem, e, se isso não acontecer faremos sofrer essa pessoa.. A punição  assume então várias formas tais como: humilhação, mexericos, ofensas, desvalorização e até agressão física. Normalmente os filhos são os que mais sofrem com este desejos de os pais serem adorados. Pense: o que você está ensinado a seu filho? Você está ensinado  seu filho a adoração a Deus? Nós colocamos a pessoas que não correspondeu a nossos desejos no altar do sacrifício e em vez da faca  usamos a língua cortante. Queremos ver alguém se prostrar a nossa frente.
Que grande tragédia acontece na vida daqueles que somente entendem que um ídolo é apenas uma estátua de madeira adorada pelos pagãos.

Tiago 4:1-3 nos ensina que causar dor em outra pessoa é  um dos sinais mais evidentes que um ídolo está governando nosso coração.
Punir, humilhar é algo diferente de Deus governando nosso coração.

“Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses, diante de mim” (Êxodo 20:23).

Oro para que Deus substitua os seus ídolos por um crescente amor por Ele.

Deus te abençoe grandemente.

Bispo, Luis Sousa