CURRICULO PESSOAL

Minha foto

M.Div
Ph.D Teologia
Psicanalista Clinico (estag)
Escritor - 21 livros publicados
Master-trainer PNL

Postagens populares

sexta-feira, julho 8

o Batismo com o Espirito Santo


O Batismo Com o Espírito Santo




O batismo com o Espírito Santo e com o fogo é um presente de Deus. Foi prometido por Jesus Cristo àqueles que são crentes em seu poder e têm recebido o novo nascimento. Ele ajuda o crente dando poder para desenvolver o caráter de Cristo e para viver todos os dias conforme o desejo de Deus. Esta experiência é acompanhada pela evidência inicial de falar em outras línguas, segundo o Espírito Santo. (Mateus 3:11; João 14:16-17; Atos1:8; Atos 2:38-39; Atos 19:1-7; Atos 2:4)

Cura Divina

A Cura Divina




A Cura divina está ativa na vida das pessoas hoje através de Jesus, que é o Curador, mediante a oração de fé e a imposição das mãos. É um privilégio de cada membro da igreja de hoje e só pode ocorrer através de Jesus Cristo. A cura pode ser física, mental, emocional e/ou restauração espiritual etc. (Lucas 9:11; Mateus 9:35; Atos 10:38; Mateus 10:1; Marcos 16:18; Tiago 5:14-16; 1 Pedro 2:24; Mateus 8:17; Isaías 53:4-5)

BELEZA INTERIOR (Êxodo 3:2-5 x Mateus 26:12)


        BELEZA INTERIOR
(Êxodo 3:2-5  x Mateus 26:12)

O cultivo da beleza interior advém da fome espiritual motivada por Deus.

A Bíblia inicia com a palavra «princípio» - BERESHIT. Ao decodificarmos  esta palavra
poderemos obter BAIT  «casa» e «ROSH». Mas è o FOGO, «ESH», que ilumina ambas
O Fogo é a Verdade. Em 1 Coríntios 3:13 «manifesta se tornará a obra de cada uma; pois
 o Dia a demonstrará, por que está sendo revelada pelo fogo, e qual seja a obra de cada um
 o próprio fogo a provará». Em Jeremias 23:29 diz: »Não é a minha palavra fogo»? Atos 2:3
revela: “E apareceram, distribuídas entre eles, línguas como de fogo, e pousou uma sobre cada um deles.»
Pode também ser uma alusão à sarça ardente (Êxodo 3:2-5) que simbolizava a presença
divina.
  Na epístola aos filipenses, datada de 61 d.C., cujo tema é a Alegria em Cristo o apóstolo Paulo
usava essa metáfora ao escrever aos coríntios, certamente este povo era pouco conhecedor
do Antigo Testamento, pois, estavam vivendo sob exemplos pagãos de adoração aos templos
de Diana, inúmeros na época.
O templo ao qual o apóstolo se refere deve chamar a atenção para a Divindade nele
contida, não para si mesmo. O Templo deve revelar a presença do Santo Espírito em seu interior.
Será essa a nossa postura, diante de Deus como um Templo?
Os sacerdotes permaneciam no Templo para cuidar de sua limpeza. A Divindade seria ofendida se houvesse sujeira e contaminação. Como está seu interior? Existe sujeira? Você cuida de manter o templo perfumado?
Nós cristãos, chamados a ser Templo devemos manter a purificação contínua do Templo. (1 Pedro 2:9) «Vós, porém, sois raça eleita..., povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudesdaquele que vos chama».
A localização do Templo sempre é importante. O templo de Salomão foi erguido na histórica vista da eira de Ornã, uma propriedade adquirida sem preço por Davi para o seu sacrifício. (1 Coríntios 21). Os templos dos corintos ficam em lugares proeminentes, de onde poderiam ser vistos por todos na cidade, para que se lembrassem durante o dia e durantes seus afazeres de sua verdadeira função. Assim, nós, como templos devemos considerar nossa localização na vizinhança. Devemos diariamente permanecer puros, e sermos úteis àqueles que querem conhecê-Lo.
O que Deus fala sobre excelência? devem trazer a Deus «sacrifício de louvor (Hb 13:15), apresentar-nos como sacrifício vivo (Rm 12:1).
Este estudo concentra-se na beleza interior. Na beleza que a presença do Santo Espírito concede a todos que o  aceitam permanentemente em suas vidas.
(I Cr 16: 29) «Tributai ao Senhor a glória de  seu nome... adorai ao Senhor na beleza de sua santidade»
No AT a palavra traduzida por «adorar» tem significado básico de «prostrar-se». esse verbo hebraico, hawah (apresentado como shahah )encontra-se no NT numa forma verbal rara chamada causativa-reflexiva,
Embora traduções simplesmente usem a forma ‘adorar’ no lugar do verbo (Salmo 29:2b) diante de Javé. tais atos são encontrados por exemplo em Efésios 3:14' Por causa disso me ponho de joelhos’.
O ato de adorar - prostrar-se, tem por objetivo serem símbolos externos de uma atitude interna de gratidão, de submissão e de humildade.
Na cultura hebreia era comum este ato (leia  a descrição no livro de Rute- (a história de Rute e Boaz). As eternas  palavras em Filipenses 2:10 abordam a vontade de Deus para toda a criatura ‘para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho’. estas palavras fazem paralelo com Romanos 14:11:..diante de Mim se dobrará todo o joelho, e toda a língua dará louvores a Deus’ Ambas as passagens forma citadas por Paulo extraídas do AT- Isaías 45:23.
 Maria ungiu ao Senhor por duas vezes e ainda o ungiria terceira vez se houvesse tido hipótese. Jesus disse que esse ato seria memória eterna. Lucas 7; Mateus 26 e Marcos 14.Jesus, no final de seu ministério disse que ela o fazia para seu sepultamento. (Mateus 26:12).
 Agora, visualize comigo a cena de Cristo na cruz. Qual seria a fragrância do sangue vertido pela Sua face ensangüentada?
Que cheiro seria mais forte que as humilhações dos soldados enquanto repartiam suas vestes entre  as palavras injuriosas dos sacerdotes presentes? Certamente, o aroma da adoraçaõ permaneceu em seus pés. ele exalava o odor do vaso de alabastro. Maria que O ungiu em vida estava também presente nessa sexta-feira e estaria depois no túmulo quando para  lá foi a fim de cuidar do corpo de Jesus com os melhores óleos.
Foi ali que Jesus, quando subia a ‘ primeira escada de Jacó’ interrompeu sua ascenção aos céus e disse: Maria, Maria. Ela olhou e Jesus teve de lhe pedir que não lhe tocasse (pois não havia ainda ascendido aos céus) (João 20:11-18). Que relação tão íntima com Maria! Jesus parou para estar com aquela que quebrara o vaso com o precioso vaso de alabastro.
Beleza interior, Deus reconhece naqueles que largam tudo para procurá-lo e segui-Lo.
Amado irmão, quando Deus escutar o mais leve ruído de seu vaso de alabastro querendo se quebrar , ele largará tudo para estar com você. (Salmo 51) .Ninguém poderá ter beleza interior enquanto não morrer para o mundo, enquanto não ficar na cruz. A cruz é o lugar onde Deus quer que você esteja permanentemente.
Paulo tinha intimidade com Deus por quê? «diariamente eu morro» (1 Coríntios 15:31). Quanto mais morrermos mais perto de Deus estaremos. Para Deus só existe um protocolo: levar a carne a morte. ( 1 Crônicas 7:14).  Paulo aos filipenses:’mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus’(3:12b).
Muitas vezes agimos como Gideão. Colocamos uma porção de lã e dizemos a Deus: caso seja da tua vontade que eu faça isso, então mostra-me fazendo aquilo’. Ao agirmos como Gideão estaremos determinando que Deus siga nossos instintos humanos, (2 Coríntios 4:4).
‘Nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos para que não lhes resplandeça a luz do Evangelho da glória de Cristo o qual é a imagem de Deus’.
Porquê Gideão colocou a porção de lã e testou a Deus?(Juízes 6:37ss) Vamos conhecer a razão agora: No AT o Espírito Santo vinha somente sobre o profeta, o rei e o sacerdote. Gideão era leigo e, portanto não estava cheio do Santo Espírito. Deus teve de lidar com Gideão através
de seus sentidos e assim tinha de lidar com todos os santos no AT.
Hoje, na Nova Aliança, o Santo Espírito está disponível para todos nós mas, ainda assim alguns agem como Gideão! (Provérbios 20:27 ‘ O espírito  do homem é a lâmpada do Senhor a qual esquadrinha todo o mais íntimo do corpo. ( Leia João 14:16,17; 16:13).
Como cristãos o Espírito Santo habita em nós ( Rm 8:14, Jo 14:16, 17, 23).
No AT ‘Não temas porque sou contigo’
No NT ‘ Se Deus é por nós quem será contra nós’
Nossa confissão deve ser: Deus está comigo.
Você descobrirá que Deus, aquele que está dentro de você, o SENHOR de toda a Criação está em você desde o ‘príncipio’ (BERESHIT’).
Você tem a beleza e a semelhança do Pai eterno.

Que Deus lhe abençoe grandemente

Bispo, Luis Sousa

12 estudos sobre Divindade


Lucas 18:11-13 - "O fariseu, de pé, orava isso a si mesmo: 'Deus, eu Te agradeço porque não sou como as outras pessoas: os roubadores, injustos, adúlteros, nem ainda como este publicano." Jejuo duas vezes por semana, eu pago o dízimo de tudo que eu recebo ". Mas o publicano, estando a certa distância, estava mesmo disposto a levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: 'Deus, sê propício a mim, pecador!' "

Jesus, ao contar esta parábola, conta-nos sobre o fariseu, de pé orando "para si mesmo". Obviamente, Jesus escolheu suas palavras com muito cuidado e com grande propósito. Jesus nos dá o significado para esta parábola na frente. O fariseu estava no Templo de Deus e orava para si mesmo, não para Deus. É o seu egocentrismo espiritual que faz com que ele ofereça orações para si mesmo em vez de para Deus. Como é triste. Isto é, ainda, incrivelmente comum hoje. Este fariseu, e a grande maioria das almas que viveram neste planeta, criaram um deus em suas mentes que é gratificante para eles, mas totalmente inútil para o seu estado eterno. Estes deuses auto edificantes de sua própria criação são como âncoras pesadas amarradas no pescoço como estando no final do cais chamado "vida". A palavra-chave em toda esta história sobre a auto justificada é "ele mesmo", e sua oração ilustra esta verdade condenatórias. Considerando que a palavra-chave no depoimento do cobrador de impostos é "pecador", porque ele entendeu a sua indignidade, sua maldade absoluta, e sua necessidade desesperada de perdão. Ele entendeu, ao contrário do fariseu, que o verdadeiro Deus é santo, e que ele era um sacrilégio - apenas como Isaías no Templo. "Eu sou um homem de lábios impuros", é o mesmo grito ", tem misericórdia de mim, pecador!" Observe que ele diz, "o pecador", e não "pecador"? O Espírito Santo então abriu os olhos para sua indignidade que seu foco não estava na comparando sua situação com ninguém, como o fariseu tinha feito, mas ele era singularmente focado em sua própria situação túmulo diante de um Deus santo. E assim, "aquele que é humilhado será exultado."

Do Espírito Santo "dom da consciência do pecado 'é como um médico que requebra um osso para que ele possa curar corretamente. Se você é um filho de Deus, agradeça ao Espírito Santo todos os dias para a substituição de morte espiritual com a vida espiritual, e para abrir os olhos a clamar: "Deus, sê propício a mim, pecador!"


"Se permanecerdes em mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserem, e isso será feito para você." (João 15:7)

"Tudo o que você quiser." Que palavras persuasivas para a nossa carne. A mente, caída carnuda começa a pensar em todos os auto serviço, auto satisfação, auto gratificação e demais possibilidades. Então, como um balde de água fria derramado sobre nossas cabeças o Espírito Santo nos dirige de volta para o início do verso - "Se." "Se permanecerdes em mim", diz Jesus, como condição para ser capaz de "pedir o que quer que que você deseja "" Se permanecerdes em mim. "Mas espere, há mais;. se" as minhas palavras permanecerem em vós. "Permanecei significa para ficar, permanecer, ou continuar. A beleza divina deste verso, esta declaração do Senhor, é que "Se" estamos a viver na fé, confiando em Cristo, amar a Cristo, sujeitando-nos a Ele, incluindo os nossos desejos e vontades, então "o que queremos" será nos planos que Deus deseja. Seus desejos tornam-se nossos desejos quando nós realmente permanecemos nEle e Suas palavras permanecerem em nós. Notar que, em seguida, diz que este desejo "partilhada" (de nós e Deus) será "feito para você", não "dado" para você.

Se queremos ver Deus operando através de nós (por meio de nós), então devemos permanecer nEle com fé e confiança em Suas promessas, e, ao mesmo tempo, estamos trabalhando duro para renovar as nossas mentes com sua palavra poderosa (Escritura) . Novamente, isto não significa, como alguns têm proclamado, que recebemos o que queremos, mas sim que através da disciplina, auto controle, oração, meditação, e esforço (leitura e crendo em Sua palavra) nossas mentes tornam-se mais conformadas com a mente de Cristo. Só então poderemos conhecer que "isso será feito para você". O que será feito? Recém formados, desejos piedosos como; servir a Deus servindo aos outros, Deus de amor por amar os outros, tornando-se mais forte na fé e na evangelização mais ousada, outros tutoria; se tornar um guerreiro de oração; apoiar missões, e assim por diante.

Irmãos e irmãs, se esforcem  muito para permanecer em Cristo, em palavra e ação, oração e pensamento e amor, e "isso será feito para você."



"Eles certamente não tinham vergonha, e eles não sabiam como blush." ​​Jeremias 08:12

Esta declaração foi uma acusação toque contra a nação de Israel através do profeta Jeremias, por Deus. E, é uma acusação de nossa nação, bem como, e sem dúvida, o mundo inteiro. Onde quer que olhemos, as pessoas não tem "vergonha" de seu comportamento pecaminoso e depravado. De fato, em nosso mundo de hoje a falta de vergonha evoluiu para "in-your-face" flaunting. As pessoas exibem seu pecado com uma notável falta de vergonha. Vergonha cultural é tudo, - bebês fora do casamento são a norma, o sexo animalesco é promovido, a prisão é um símbolo de honra e traição masculinidade, e roubar é aplaudido, e irreverência é incentivada.
O fato é que, como diz o texto, "eles não sabem como não pecar." ​​Os israelitas, e as pessoas hoje, tornaram-se tão rebeldes, tão auto centradas, tão absortos em pecado egoísta que eles se esqueceram de como não pecar, esquecida sem ouvir suas consciências. Estes são os mortos-vivos, e sem a obra regeneradora do Espírito Santo de Deus, eles estão andando direto para o inferno.
Amigos, chorar por estas almas, compartilhar as boas novas de Jesus Cristo com eles, sofrem seu desprezo, e regozijai-vos que Deus escolheu para abrir os olhos e corações e salvá-lo apesar de sua própria falta de vergonha e incapacidade de discernir seus pecados. Orar para que o Espírito Santo possa convencê-los profundamente de qualquer pecado - uma convicção que traz vergonha e rubor, uma convicção que traz arrependimento, um arrependimento que traz o perdão, um perdão que traz restauração do seu relacionamento com seu Pai no céu. Louvá-Lo por Sua bondade, misericórdia e graça! Amen.


Oséias 2:5 - porque sua mãe se prostituiu; aquela que os concebeu houve- se torpemente; porque diz: Irei após os meus amantes, que me dão o meu pão e a minha água, a minha lã e o meu linho, o meu óleo e as minhas bebidas.!

A "mãe" referido nesta passagem é Gomer, a prostituta-mulher do profeta Oséias. Ela representa Israel. Deus viu Israel como uma prostituta, muitas vezes voltando-se de seu verdadeiro marido (Deus) e indo atrás de outros amantes (outros deuses). Prostituição de Israel foi agravada por seu desejo e luxúria para as coisas e prazeres deste mundo. Em vez de confiar em Deus para as suas necessidades, eles se juntaram com os pagãos e seus deuses para conseguir pão e água, lã e linho, e petróleo e beber. Gomer e os olhos de Israel estavam sobre as coisas deste mundo e não no Deus que fez este mundo. Quantas vezes nós, como crentes, nos afastamos do nosso verdadeiro amor, Cristo Jesus, por causa de um desejo de entrar nas coisas materiais ao nosso redor? Quantas vezes não colocamos algo acima de Deus, que aos Seus olhos constitui prostituição? Deus é um Deus zeloso que quer e merece toda a nossa atenção, nosso amor completo, a nossa humilde submissão. Ele quer que Sua noiva de volta. O Senhor ordenou a Oséias que ir e comprar de volta sua esposa, Gomer, de sua vida de prostituição, assim como Cristo comprou sua noiva, com seu próprio sangue. E, no entanto, ainda estamos longe de vagar tão maravilhoso um marido como Cristo, e pensar somente em nós mesmos, nossos desejos e vontades.

Volte para o seu primeiro amor - Jesus Cristo, e determinar a não deixar que nada nem ninguém se interponha entre você e ele. Nós já fomos meretrizes imundas, mas agora somos Sua noiva, branco puro, e precisamos agir como tal. Amém!


Salmo 02:11 - "Culto ao Senhor com reverência e se alegrar com tremor."

Somos instruídos aqui para 'culto' com 'reverência' e 'se alegrar "com" tremendo ". Ele descreve duas ações ou atividades - adoração e alegria - em seguida, ele descreve o conjunto mente, ou atitude do coração a partir do qual cada ação deve nascer - reverência e tremor. Assim, a adoração abordagem muitos crentes, seja formal ou informal, em um irreverente, entretido modo de auto satisfação, com pouca atenção para como Deus o vê. É sempre sobre o coração. É sobre um reverente, centrada em Deus atitude do coração, arrependido. Nossa vida deve ser permeada com uma reverência a Deus. A verdadeira adoração, agradável ao Senhor, só vem de um coração humilde, contrito, reverente, e arrependido. O fruto deste tipo de adoração é que somos lembrados de quão santo é Deus e quão indignos que somos, e, em seguida, o quão impressionante é a Sua graça em salvar-nos - e nós estamos sobrecarregados com gratidão e amor pelo Senhor. Reverência e adoração tremendo  humilhados diante de verdadeira e verdadeira alegria. Curvar-se em reverência diante de um Deus santo. Tremer em seu desmerecimento e sua santidade, e, em seguida, em humildade e gratidão se alegrar em Sua misericórdia e graça, e adorá-Lo em espírito e em verdade. Permita que Deus intervenha para preparar o solo rico do seu coração por oração e quebrando pedaços de terra e remoção de rochas do pecado, e arrancando ervas daninhas do orgulho, e depois ver o crescimento novo surgir e regar as plantas frágeis novo com lágrimas de gratidão, lágrimas de reverência, lágrimas de tremer, as lágrimas de alegria e lágrimas de adoração. Amém e amém.


Salmo 1:1 - Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores!

A implicação deste texto é que existem dois tipos de pessoas, dois grupos, aqueles que andam no conselho dos ímpios e os que não. Este, que sabemos ser verdadeiro. É claramente em exposição todos os que nos rodeiam. Olha como o único grupo de pessoas são descritas - "ímpios, pecadores, escarnecedores", enquanto o outro grupo de pessoas são chamadas de "abençoado". Além disso, olhar para os três verbos ou ações, que a preocupação t - "andar, levantar, e sentar-se". A progressão aqui também é muito importante também. Alguns cristãos podem pensar que é certo para apenas "andar" com alguns amigos ímpios, que eles são seguros. Mas olhar para a ladeira escorregadia aqui descrita - "andar" com os ímpios, em seguida, 'ficar' com os pecadores, e então 'sentar' com escarnecedores; escarnecedores de Deus. Você pode se sentir segura para caminhar, mas então, depois de um tempo, você pode se sentir segura em pé com eles por um tempo, e depois como seus pés estão cansados ​​(sua força espiritual é baixa), você pode pensar: "Vou sentar-me por apenas alguns minutos, e então eu vou seguir em frente. Tentação é assim - "É apenas uma curta caminhada", então, "nenhum mal se eu ficar aqui por um tempo", e depois, "Todo mundo está sentado. Eu não vejo mal nenhum em estar com eles, contanto que eu não zombar de Deus, com meus lábios."

É por isso que o apóstolo Paulo advertiu Timóteo a fugir, a fugir dos desejos da sua mocidade. Quando a tentação vem, não ando com ele em tudo, ou você pode achar que você precisa ficar por um tempo para descansar, e então depois de ficar por um tempo, seus pés se cansam, então você decide se sentar por um tempo . Os maus, os pecadores, os escarnecedores ficam apenas felizes em acomodá-lo. Fugir da tentação! Correr com todas as suas forças. Executar como se sua vida dependesse disso - para a sua vida espiritual. Executar, e não olhe para trás como a mulher de Ló fez. Correr para Cristo, e longe da tentação e ao pecado! Amen.




Salmo 89:14 - Justiça e juízo são a base do teu trono; benignidade e verdade vão adiante de ti.

Cada edifício tem um fundamento - uma fundação construída de materiais sólidos, resistente o suficiente para suportar toneladas sobre toneladas de outros materiais de construção. Mas esse texto diz que o fundamento do trono de nosso Senhor não é uma base física de pedra, tijolo ou concreto, mas sim que é uma fundação de caráter santo e atributos. A  Fundação do  trono de Cristo é a justiça e justiça. Perfeita justiça e perfeita justiça sustenta seu trono, e isso nunca vai desmoronar, nunca envelhecem nunca, como bases terrestres. O Senhor sustenta seu trono, e Ele mesmo se assenta nesse trono. Neste texto não lemos que o seu trono permanece porque é de ouro ou diamantes, mas por seu caráter e justiça trono de Cristo permanece firme. E emanando para fora de Cristo e Sua 'justiça' e 'apenas' fundação, é "bondade" e a "verdade", confirmando a superioridade absoluta e autoridade de Jesus Cristo como Deus. Cristo, ele mesmo, é o fundamento e o trono. Amém!


Efésios 2:13 - Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estavam longe, foram aproximados pelo sangue de Cristo.

Como "muito longe" estávamos? Tão distante como a luz é das trevas, tão longe quanto as extremidades opostas de toda a criação, tão distantes como "bom" é de 'mal'. Estávamos manchados pelo pecado original e atual, e estavam em completa oposição à santidade de Deus. Estávamos longe o suficiente "off" que o próprio Deus teve que atravessar o abismo com o Seu próprio corpo. Observe, entretanto, a palavra maravilhosamente reconfortante, "antigamente". Para tão longe quanto nós fomos uma vez, agora estamos tão perto, tão perto de Cristo, pelo Seu sangue - Seu sangue substitutivo - tão perto, que somos realmente "em Cristo Jesus". Nós já estivemos completamente fora e sem ele, estávamos afastados de Deus, inimigos de Deus, mas o seu sangue, por Sua graça, tem nos atraído ", trazer  para perto", ao ponto que estamos realmente "em Cristo". Estamos em Cristo a ponto de que nós compartilhamos Sua justiça, nós compartilhamos Sua morte e ressurreição, e nós compartilhamos em Sua vitória sobre a morte. Tudo é Cristo! Foi Seu sangue que nos trouxe perto, Sua expiação na cruz que diminuiu o abismo, a Sua misericórdia que nos mantiveram vivos, e Sua graça que nos dão vida. Contemplar a distância que Cristo nos trouxe, do pecado para a herdeira do companheiro, do inimigo distante, a noiva prometida, e da morte para a vida. Amém!


Efésios 1:22-23 - "E Deus colocou todas as coisas debaixo de seus pés e nomeou-o para ser cabeça sobre tudo para a igreja, que é o seu corpo, a plenitude d'Aquele que preenche tudo em todos os sentidos."

Deus Pai, "todas as coisas" em "sujeição" sob os pés de Seu Filho amado. O Pai não está preocupado em ter mais autoridade do que o Seu Filho, ao contrário, Ele amorosamente, mesmo sacrificialmente, "fez" todas as coisas sob a autoridade do Seu Filho amado, Cristo. Uma vez que o Pai pôs todas as coisas sob a autoridade de Seu Filho, então Ele deu o Seu Filho para "a igreja, que é o seu corpo". Cristo é a Cabeça e nós somos o corpo. De alguma forma nós, da igreja, sua noiva, ele faz  tudo - não por qualquer mérito ou bondade em nossa conta, mas pela misericórdia e graça d'Aquele que "preenche tudo em todos".

O que torna isso ainda mais bela e notável é que no dia em que há um novo céu e uma nova terra, o Filho dá-lo de volta ao Pai - amor perfeito em plena exibição para todos os Seus eleitos e os anjos de ver! E vamos cair em nossos rostos em sinal de gratidão e reverência ao culto do Cordeiro e do Pai, e do Espírito Santo - Um em três, e três em um. Tornamo-nos a Sua plenitude, mas apenas porque é ele que "preenche tudo em todos". Amém!


Lucas 5:32 - "Eu não vim chamar os justos mas os pecadores ao arrependimento."

Não é daqueles que pensam que eles merecem "o céu que chama Cristo, mas aqueles que sabem que eles não merecem o céu. Isso é fácil de ver nos exemplos gritantes dos fariseus, por um lado, e as prostitutas e os cobradores de impostos, por outro lado. Pense na refeição que Jesus tinha na casa de Simão, e como eles trataram Jesus comparou a Maria Madalena, que lavou os pés com lágrimas e enxugou-os com seus cabelos. O Senhor ama um "coração quebrantado e contrito". "Contrito" significa "esmagado", e vemos esta verdade em toda Escritura. Isaías precisava ser esmagado e queimado antes que ele pudesse dizer: "Eis-me aqui, envia-me!" Na presença da santidade de Deus Isaías percebeu que não era justo, que ele, na verdade, era um pecador, e Deus, depois de Isaías confessou que ele era um pecador, purificado ele e depois o chamou para servir.

O "justo" no texto acima são realmente as "auto justo". Julgam-se ser justos, enquanto um pecador 'chamado' não conhece a si mesmo para ser justo. Um pecador 'chamado' tem sido despertado para o fato de seu pecado pelo Espírito Santo. O que se julga a si mesmo  justo tem construído sua casa sobre a areia, porque sua fé é em si e não no Senhor. No lugar do Senhor que eles criaram, em suas mentes, um deus de sua própria escolha, um deus que os serve. Enquanto os pecadores como Maria Madalena cairam aos pés de Jesus, o verdadeiro professor, justamente em Sua misericórdia e graça. A realidade é que somos todos "hipócritas" até que o Espírito Santo nos abençoa com a vida espiritual - abrir nossos olhos para ver nossos pecados, e através de que o arrependimento e perdão, e salvação e santificação, e depois glorificação. Tudo para a Sua glória! Amém




VIVER EM PERFEITO SACRIFÍCIO

Romanos 12:1 "Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis os vossos corpos como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto espiritual".

Nossa adoração espiritual envolve nossos corpos físicos, o que reflete o nosso ser interior, o que chamamos de coração. Deus, através do apóstolo Paulo, está nos dizendo que os nossos atos e ações devem ser disciplinados e controlados para melhor refletir a nova criação que o Espírito Santo operou em nós. Em certo sentido, o Pai do céu está dizendo, "eu vejo você como santo e puro devido à justiça de meu filho que eu tenho aplicado a você, agora aja como eu te vejo." Deus está bem ciente (e que deve ser também) que, nesta vida - neste mundo caído - nunca iremos alcançar a santidade e justiça que nós no céu, mas esse fato não deve nos impedir de correr na direção desse objetivo. Por que deveríamos "apresentar nossos corpos como sacrifício vivo, santo e agradável"? Porque é agradável a Deus - ele é o nosso "culto espiritual". É-nos dito para adorar a Deus em espírito e verdade, e neste verso vemos uma faceta do que isso significa. Santo e viver piedoso, de acordo com as verdades da palavra de Deus, é culto espiritual. Vida física é culto espiritual. Não se pode entrar um santuário em um domingo e adorar a Deus com sucesso se a sua intenção, ou mesmo seu status quo, é viver segundo a carne, o resto da semana. O nosso corpo necessita para seguir o nosso espírito - o nosso espírito regenerado, pela força, poder e ajuda do Espírito Santo, não só a nossa força. A nossa força vai nos levar a lugar algum, mas "vontades" o nosso Espírito Santo guiou com Sua força vai nos trazer para mais perto Dele.

Assim, muitos nos dias de hoje parecem pensar que a adoração espiritual é simplesmente e somente uma experiência emocional, quando na verdade ele é "obediência" que Deus vê como adoração. "A religião pura e imaculada diante de nosso Deus e Pai é esta:. Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se isento da corrupção do mundo" (Tiago 1:27). 'Obediência' santa à palavra de Deus é a adoração espiritual. A obediência não nos salva, a obediência é a adoração. Não é este o caso com os nossos próprios filhos? Quando eles nos obedecem, é que agem obedientes não honra e nos agradar? Cristo é o nosso amado Mestre, e devemos ser gratos Seus servos / escravos com um desejo e paixão para agradá-Lo por nossas ações obedientes.

Pedro, em sua carta (1 Pedro) citou o livro de Levítico, "Sereis santos, porque eu sou santo."

O apóstolo Paulo compreendeu esta verdade importante, que é por isso que ele escreveu: "Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis os vossos corpos como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto espiritual . "
Amém!

Salmo 37:24 - "Quando ele cai, ele não ficará prostrado, porque o Senhor é o único que mantém sua mão."

"Quando ele cai." A promessa neste texto não nega a realidade de cair ou tropeçar espiritualmente. Pelo contrário, ela confirma o óbvio - que todos nós caímos, todos nós tropeçamos, somos pecadores. A promessa neste versículo é que, quando caem, não será destruída, não será "prostrado" arrojado nos em pedaços - que é o que nós merecemos cada vez pecamos contra o nosso Deus santo. E por que não estamos em pedaços? Porque é o Senhor que tem nossa mão. Que grande segurança! Por quê? Porque aquele que detém a nossa mão também pagou pelo pecado todos e cada um que cometemos como seus escolhidos. Ele pagou o preço, suportou a ira, e agora Ele segura nossa mão, a fim de manter-nos de ser arremessado de cabeça. Aquele que detém a nossa mão, para nos impedir de cair, fez tudo para nós - viveu uma vida perfeita em nosso lugar, foi o Cordeiro perfeito sacrifício em nosso lugar, e agora a mediação e os defensores por nós como nosso Sumo Sacerdote, e ainda, tem tempo para segurar nossa mão para nos manter.

Beber na plenitude de sua promessa. Abraçá-lo com gratidão e alegria por tudo o que ela significa - a pessoa e o poder de Deus é que nos está segura, mesmo quando caímos. O que o amor está lá, com estas palavras. Cristo não apenas olha para baixo sobre nós do Seu trono no céu, sem envolvimento, distante, mas Ele nos segura firmemente. Alegrai-vos e ser feliz! Amen.

PENTESCOSTE, O DESAFIO DA FÉ

PENTESCOSTE, O DESAFIO DA FÉ

Levítico 23:16 x Atos 2:1

Os dois agradecimentos a Deus: Agradecer a deus por uma colheita boa.
Agradecer-lhe porque recordamos que ele nos  libertou, e porque a cada anos recebemos uma
colheita nova. dois agradecimentos que formam  um elo, uma história que nos leva até a promessa  de uma libertação final.
Pentecostes - Levíticos 23:16 versus Atos 2:1, esta uma ligação histórica desconhecida pela
maioria dos cristãos e que tanto ensino nos traz sobre os princípios da Obediência! temos uma
história e uma promessa. Olhamos para trás a fim de lembrar o que Deus fez no passado, e,
olhamos para a frente sobre como manter sua promessa de ser nosso Grande Provedor no
futuro.
Deus instruiu os israelitas acerca do que deveriam  dar ao entrar na Terra Prometida.(Levítico 23:10).  Logo depois eles foram libertados da escravidão do  Egito. Eles estavam na primeira etapa de uma  pequena mas longa viagem. A viagem que poderia  ter durado apenas hum mês prolongou-se por  quarenta anos. Qual o motivo de quatro décadas  no deserto? Apenas o fator: rebelião. Foi  relativamente fácil tirar  os israelitas da escravidão, mas, tornou-se muito difícil tirar a escravidão da  mente dos israelitas.
Quarenta anos corresponde a uma geração bíblica. Aqui encontramos algo memorável - embora Deus  castigasse a geração rebelde, não a abandonou.Continuaria a propiciar direcionamento ( coluna de nuvem de dia, a coluna de fogo à noite), sustento (maná) e até prolongou a vida de suas sandálias. ( Deuteronômio 29:5). Leia o que Deus disse - Levítico 23:9 e seguintes, que parece ter sido dito em algum momento entre Êxodo 19, quando foi outorgada a Lei pela primeira vez. O Deus do A.T. é o mesmo do N.T.que se encarnou em Jesus, o Messias. Suas promessas são para o Corpo da Igreja.
A determinação de que as primícias aconteçam sete  semanas depois da Páscoa judaica (Levítico 23:15 ,Deuteronômio 26:1:11).
A oferta da Primícias não visava apenas dizer  obrigado a Deus por uma colheita. era uma maneira de recordar onde estivemos e para onde Deus nos  trouxe. todos temos uma história de como Deus nos salvou, e de nossa vida depois desse dia.Pentecostes, ou a festa das semanas é a única festividade para a qual Deus ordenou contagem regressiva.
HAG HA SHAVUOT   _   Hag = peregerinação  e Shavuot = festa das semanas. Periodo de sete.

Pentecostes era uma festa de um dia. Uma das três festas que requerem perregrinação.(Êxodo 34:22)«Celebre a festa das semanas na ocasião dos primeiros frutos da colheita de trigo»(Êxodo 34:22)
A Páscoa Judaica expressa gratidão pelos cuidados de Deus durante as andanças no deserto. Pentecostes era o momento de adoração a soberania de Deus. Gratidão não era apenas uma festa, era o dia de devolver algo a Deus. As pessoas agradeciam e doavam. Jesus ensinou: «Dai-nos hoje  nosso pão de cada dia»(Mateus 6:11e Lucas 11:3). Talvez esta oração seja  uma meditação do A.T.As Primicias são mencionadas em vários versículos da Torá(os 5 primeiros livros do A.T. ou Livros de Moisés). Leia também: 2 Cr 31:5; Nee 10:35, 12:14 e 13:31. Tanbém encontramos o mandamento de oferecer Primicias no livro de Ezequiel cap. 20, vs 40 e 44:30,e no livro de Provérbios 3:9s.Pentecostes confere uma proposta maior ao Êxodo: Deus não livrou meramente um grupo de escravos. Deus-lhes sua Palavra e revelou o significado de serem um povo santo.
O período de sete semanas é também chamado de «Tempo de OMER» O propósito em Omer era abençoar esta nação. Ouvindo a Lei e obedecendo, os povos veriam a sabedoria de uma povo que segue o Altíssimo.(Deuteronômio 4:6)
A importância do Omer  originou costumes. alguns lêem  o Salmo 67 no último dia de Omer, porque seus  7 versículos e 49 palavras coincidem com as  7 semanas
Encerrar o Omer com esse salmo é uma forma de memória de que a Redenção não está completa sem a Palavra de Deus. As sete semanas proporcionam a grande lição cristã: Obedecer e esperar o tempo por Deus determinado. As semanas entre a Páscoa judaica e Pentecostes  eram críticas para a produção da terra Se  atendermos a geografia percebemos que Deus plantou Israel em uma terra penosa em termos naturais. O sucesso na agricultura era incerto. Cultivá-la era um exercício de Fé.
 Nessa região era característico que ventos do sul e ventos do norte alternassem sucessivamente. O vento frio do norte é bom para o trigo, porém podia destruir azeitonas e uvas. O vento quente do sul é benéfico para as azeitonas e uvas, porém poderia arruinar o trigo e a cevada.
Deus prometeu bênçãos se houvesse obediência. Podemos imaginar o camponês perdendo o fôlego a cada dia que transcorria, esperando que suas colheitas não fossem arruinadas por uma mudança climática. Era um verdadeiro desafio de Fé. O povo recorria  ao deus da chuva Baal para que chuvas caíssem sobre suas terras para trazer fertilidade. Agora entendemos o significado de Pentecostes - Fé e Honra ao Deus verdadeiro. Essa incerteza poderia levar Israel a se voltar para Baal. Assim acontece em nossa vida, em momentos difíceis podemos ser levados a pedir e acreditar na ajuda dos Baal deste mundo. (Leia: filipenses 4:16Mateus 6:25-33. No livro de Rute encontramos lições sobre o valor das Primícias. O compromisso de Rute deixar sua vida anterior e seguir o Deus de Israel é visto como um paralelo ao compromisso ao sinal para seguir Deus no Monte Sinai. O livro de Rute enumera os ancestrais de Davi que segundo a tradição nasceu e morreu em Pentecostes. lembremo-nos que Deus tem amor a sua criação perdida. Expressa cuidado pelos necessitados, desamparados, órfãos e por meio da plantação alimenta multidões.(leia: Lucas 10:21). A festa de Pentecostes está também ligada à outorga da Lei no Sinai. deus dividiu o mundo em setenta nações diferentes (Genesis 10).Esta predição afirma que quando os setenta  anciãos estavam diante do Monte Sinai representavam não só Israel mas também as setenta nações do mundo.(Gn 12:3).
Atos 2:2 « de repente veio do céu um som, como de um vento muito forte». este dia de Pentecostes foi consumado quando Deus capacitou seu povo a seguir seu destino a fim de abençoar todas as nações do mundo.
Voltemos 15 séculos antes dos eventos de Atos 2, quando a Lei foi entregue a Moisés. (Êxodo 20) Relata que a multidão sentiu medo diante da montanha fumegante, com todos os sons de trovão .Muitas dessa descrições derramam luz adicional sobre aquele dia esperado em Jerusalém do primeiro século. «Um som do céu, como de chifre de carneiro»(AT) e «um som semelhante a um vento muito forte.(NT). Em Êxodo 19:18, nos informa que o Senhor desceu
sobre a montanha envolta em fogo. Analisando a contagem regressiva de Omer pode ser considerada uma metáfora para a contagem regressiva até o retorno do Senhor Jesus. Em João 13 lemos que Jesus usou a Páscoa judaica como ocasião para anunciar que estava partindo (V.33) e para dar aos discípulos um novo mandamento em sua ausência:- de amar uns aos outros,(V.34s). Em Jo 14:6 lemos outra promessa de Jesus de que o Espírito Santo viria e habitaria com seus discípulos depois de sua  partida. Eles não ficariam órfãos. O espirito santo era as Primícias.
As festas bíblicas de Israel foram instituídas para lembrar ao povo de Deus o que ele fez no passado, reconhecer o que está fazendo hoje e termos esperança nos tempos vindouros. O senhor nos deu uma variedade de orientações de como vivermos uma vida santa, e ele nos proporciona força para ter esperança em um dia ainda maior prometido em Apocalipse 7:9. «Depois disso olhei, e diante de mim estava uma grande multidão que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé, diante do trono do Cordeiro».
Deus lhe abençoe grandemente.
                                                   Bispo, Luis Sousa