CURRICULO PESSOAL

Minha foto

M.Div
Ph.D Teologia
Psicanalista Clinico (estag)
Escritor - 21 livros publicados
Master-trainer PNL

Postagens populares

terça-feira, maio 15


                A LEI DO SENHOR É VIVA E EFICAZ

As verdades da Palavra de Deus são um escudo contra os enganos de Satanás. Negligenciar essas verdades abriu a porta aos males que agora se generalizam no mundo. Tem-se perdido de vista, em grande medida, a importância da lei de Deus. Uma compreensão equivocada sobre a lei divina tem provocado erros a respeito da conversão e santificação, rebaixando a prática religiosa. Nisso está o segredo da falta do Espírito de Deus nos reavivamentos de nossa época. Muitos guias religiosos afirmam que Cristo, em Sua morte, aboliu a lei. Alguns a representam como um pesado fardo e, em contraste com a "escravidão" da lei, apresentam a "liberdade" que pode ser desfrutada através do evangelho. Porém, não era assim que os profetas e apóstolos consideravam a santa lei de Deus. Escreveu Davi: "Andarei em verdadeira liberdade, pois tenho buscado os Teus preceitos" (Salmo 119:45). O apóstolo Tiago se refere aos Dez Mandamentos como "a lei perfeita, que traz a liberdade" (Tiago 1:25). O apóstolo João pronuncia uma bênção sobre todos os que "obedecem aos mandamentos de Deus" (Apocalipse 12:17; 14:12).Se tivesse sido possível mudar a lei ou deixá-la de lado, Cristo não precisaria ter morrido para salvar o ser humano da penalidade do pecado. O Filho de Deus veio para "tornar grande e gloriosa a Sua lei" (Isaías 42:21). Disse Jesus: "Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir. [...] Enquanto existirem céus e Terra, de forma alguma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço" (Mateus 5:17, 18). A respeito de Si próprio, Cristo declara: "Tenho grande alegria em fazer a Tua vontade, ó Meu Deus; a Tua lei está no fundo do Meu coração" (Salmo 40:8).A lei de Deus não muda, pois é uma revelação de Seu caráter. Deus é amor, e Sua lei também o é. "O amor é o cumprimento da Lei" (Romanos 13:10). Diz o salmista: "A Tua lei é a verdade"; "Todos os Teus mandamentos são justos" (Salmo 119:142, 172). Paulo declara: "A Lei é santa, e o mandamento é santo, justo e bom" (Romanos 7:12). Uma lei assim precisa ser tão duradoura quanto o seu Autor.O objetivo da conversão e santificação é reconciliar as pessoas com Deus, pondo-as em harmonia com os princípios de Sua lei. Logo depois da criação, o ser humano estava em perfeita harmonia com a lei de Deus. O pecado, porém, afastou-o do Criador. O coração estaria em guerra contra os princípios da lei de Deus. "A mentalidade da carne é inimiga de Deus porque não se submete à Lei de Deus, nem pode fazê-lo" (Romanos 8:7). Mas "Deus tanto amou o mundo que deu o Seu Filho Unigênito" (João 3:16) para que o ser humano pudesse ser reconciliado com Deus, restaurado à harmonia com o seu Criador. Essa mudança é o novo nascimento, sem o qual a pessoa não "pode ver o Reino de Deus" (João 3:3).

Nenhum comentário: