CURRICULO PESSOAL

Minha foto

M.Div
Ph.D Teologia
Psicanalista Clinico (estag)
Escritor - 21 livros publicados
Master-trainer PNL

POSTAGENS

Postagens populares

sexta-feira, dezembro 17

Os quatro batismos

INTRODUÇÃO

Um princípio fundamental relatado em Hebreus capítulo 6 é a doutrina dos batismos.
Em Hebreus 6:2 a palavra "batismo" está no plural. É "doutrina de batismos" [plural], e não "a doutrina do batismo" [singular]. Isto significa que a doutrina completa da fé Cristã compreende mais de um batismo.

QUATRO BATISMOS

O Novo Testamento menciona quatro tipos diferentes batismos. São eles:
1... O batismo do sofrimento de Cristo
2... O batismo de João
3... O batismo Cristão
4... O batismo no Espírito Santo
Este capítulo trata dos três primeiros batismos. O capítulo posterior é concernente ao batismo no Espírito Santo.

DEFINIÇÃO

A palavra "batizar" usada na Bíblia significa a imersão completa ou submergir em algo.


BATISMO DE SOFRIMENTO DE CRISTO

Há um batismo no Novo Testamento o qual chamaremos de batismo de sofrimento. Este batismo é citado por Jesus:
“Tenho, porém, um batismo com o qual hei de ser batizado; e quanto me angustio até que o mesmo se realize” (Lucas 12:50).
Este batismo também é mencionado em Marcos 10:38 onde os filhos de Zebedeu pedem o consentimento de sentar-se com Cristo, um à Sua direita e outro à Sua esquerda em Sua glória. Jesus, porém, responde: "Não sabeis o que pedis. Podeis beber o cálice que eu bebo ou receber o batismo com que eu sou batizado?" Jesus estava falando do sofrimento que O aguardava através de Sua morte pelos pecados de toda a humanidade. Ele estava para emergir em sofrimentos, ser sepultado, e ressurgir em um novo corpo.

O BATISMO DE JOÃO

O Batismo de João, o Batista, foi o batismo em água junto com a mensagem do arrependimento. João Batista nasceu milagrosamente de Zacarias e Isabel (Lucas 1). Deus tinha um plano especial para sua vida. Ele veio para servir como um "precursor" de Jesus Cristo:
“Tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque precederás o Senhor, preparando-lhe os caminhos, Para dar ao seu povo conhecimento da salvação, no redimi-lo dos seus pecados” (Lucas 1:76-77).
A palavra "precursor" significa alguém que vai antes e prepara o caminho. João veio para pregar a mensagem de arrependimento e o batismo para Israel preparar-se para a vinda do Messias, Jesus Cristo:
“Eu [João Batista] vos batizo com água, para arrependimento; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu, cujas sandálias não sou digno de levar. Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo” (Mateus 3:11).
O ministério de João Batista foi para começar uma nova era espiritual:
“A lei e os Profetas vigoraram até João, desde esse tempo, vem sendo anunciado o Evangelho do Reino de Deus, e todo homem se esforça por entrar nele” (Lucas 16:16).
Antes da época de João o povo vivia sob a lei. Os profetas e Sacerdotes serviam como líderes espirituais e interpretes da lei. Somente os Sacerdotes tinham acesso à presença de Deus no templo. Eles serviam como mediadores entre o povo e Deus e ofereciam sacrifícios pelos pecados como Deus tinha ordenado. Tudo isso mudou com a chegada de Jesus Cristo. Através de Sua vida, morte, e ressurreição, Jesus tornou o acesso a Deus possível para todos os homens. Jesus agora serve como mediador entre o pecador e o Deus Justo.
João fez duas exigências ao povo: Arrependimento e confissão dos pecados. Aqueles que estavam dispostos a aceitar aquelas exigências de Deus eram batizados no Rio Jordão como um testemunho público. Era uma prova de que eles haviam se arrependido de seus pecados.
Quando alguns dos líderes religiosos vieram até João para serem batizados, ele recusou-se a fazê-los. Ele exigiu que eles mostrassem evidências de uma verdadeira mudança em suas vidas antes que fossem batizados:
“Vendo ele porém, que muitos fariseus e saduceus vinham ao batismo, disse-lhes: Raça de víboras, quem vos induziu a fugir da ira vindoura? Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento...” (Mateus 3:7-8).
Arrependimento e remissão dos pecados eram exigidos por João antes que ele batizasse. A frase "Batismo para arrependimento e remissão dos pecados" não significa que estas duas experiências sejam seguidas pelo ato de ser batizado nas águas. O Batismo era uma confirmação visível de que aqueles que eram batizados já tinham uma experiência de arrependimento e perdão.

BATISMO CRISTÃO

A passagem que melhor introduz o que chamaremos de "batismo Cristão" descreve o batismo de Jesus:
“Por esse tempo, dirigiu-se Jesus da Galiléia para o Jordão, a fim de que João o batizasse. Ele, porém, o dissuadia, dizendo: Eu, é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim? Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir todo a justiça. Então, o admitiu. Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mateus 3:13-17).
Jesus não foi batizado por João como evidência de que Ele tinha se arrependido de seus pecados, pois Jesus não tinha pecados para se arrepender. Jesus foi batizado para "cumprir toda justiça". Ele estava dando um exemplo correto do comportamento pelo qual Ele queria que todos os crentes O seguissem.

O BATISMO DE CRIANÇAS

Jesus não foi batizado como uma criança. Na Sua idade infantil, Seus pais O levaram a Jerusalém para O apresentar ao Senhor, mas Ele não foi batizado (Lucas 2:22). Jesus não foi batizado até que Ele soubesse o que estava fazendo e a razão pela qual Ele o estava fazendo.
Crianças não devem ser batizadas. Elas podem ser apresentadas ao Senhor, mas não devem ser batizadas até compreenderem o significado deste ato. Não há uma idade exata para se determinar quando uma criança obtém este entendimento. Depende do desenvolvimento mental e espiritual de cada criança.
ASPERSÃO OU IMERSÃO?
Algumas igrejas batizam por aspersão com água. Outras batizam por imersão total nas águas. Quando Jesus foi batizado Ele entrou e saiu das águas. Considerando isto e o significado bíblico da palavra "batizar", devemos concluir que Ele imergiu totalmente nas água do Jordão.
Ao permitir-se ser batizado, Jesus mostrou obediência a vontade de Deus. Através deste ato de obediência Ele cumpriu o plano de Deus. Quando os crentes são batizados, este ato exterior simboliza a justiça interior pela qual eles são aceitos pela fé.

NECESSIDADES DO BATISMO

Haviam certas condições espirituais para aqueles que desejavam o batismo de João. Há também certas exigências para aqueles que desejam o batismo Cristão.
INSTRUÇÃO:
A primeira exigência para o batismo foi dada por Jesus:
“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mateus 28:19-20).
A ordem de Cristo para ensinar os crentes foi dada duas vezes. Eles devem ser instruídos antes e depois do batismo. Os pecadores devem primeiro ouvir e receber o Evangelho para, então, tornarem-se verdadeiros crentes:
“Então, os que lhe aceitaram a palavra foram batizados...”.(Atos 2:41).
“Eles, tendo ouvido isto, foram batizados...” (Atos 19:5).
“Certa mulher, chamada Lídia...o Senhor lhe abriu o coração para atender às coisas que Paulo dizia...e foi batizada...” (Atos 16:14-15).
Antes do batismo, os crentes devem receber ensinamentos suficientes para entender o seu significado. Após o batismo, eles devem continuar a receber instruções para se tornarem cristãos maduros. Paulo diz: "deixemo-nos levar para o que é perfeito" (Hebreus 6).
ARREPENDIMENTO:
A Segunda condição para o batismo é o arrependimento pelos pecados. Pedro descreve isto durante seu discurso no Dia de Pentecostes:
“Ouvindo eles estas coisas, compungiu-se-lhes o coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos irmão?” (Atos 2:37).
“Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebeis o Dom do Espírito Santo” (Atos 2:38).
Observe que o reconhecimento do pecado não é suficiente. É preciso uma ação. As duas ordens que Pedro deu incluíam o arrependimento e o batismo. O arrependimento vem antes do batismo.
:
A terceira condição para o batismo é a Fé:
“E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado” (Marcos 16:15-16).
Esta necessidade de fé está ilustrada na estória de Filipe e o Etíope que ele encontrou na estrada de Jerusalém a Gaza (Atos 8). Filipe ouviu-o ler o profeta Isaías. Filipe aproximou-se do carro do etíope para explicar-lhe o Evangelho. Seguindo eles caminho a fora, chegaram a um certo lugar onde havia água. Com o pedido do Etíope e de sua confissão, Filipe o batizou:
“Seguindo eles caminho fora, chegando a certo lugar onde havia água, disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado? [Filipe respondeu: É lícito, se crês de todo o coração. E respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus.] Então, mandou parar o carro, ambos desceram à água, e Filipe batizou o eunuco” (Atos 8:36-38).
Filipe disse ao eunuco: "se creres de todo o coração, serás batizado." O eunuco respondeu: "Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus." Uma pessoa que deseja o batismo Cristão, primeiro precisa confessar a Jesus Cristo como o Filho de Deus.
UMA BOA CONSCIÊNCIA PARA COM DEUS:
Uma quarta condição para o batismo Cristão é uma boa consciência para com Deus. Pedro compara o batismo Cristão nas águas com a experiência de Noé e sua família que foram salvos do juízo quando entraram na arca:
“A qual, figurando o batismo, agora também vos salva, não sendo a remoção da imundícia da carne, mas a indagação de uma boa consciência para com Deus, por meio da ressurreição de Jesus Cristo” (1 Pedro 3:21).
Pedro ressalta que o propósito do batismo não é a limpeza do corpo físico. Ele diz que a condição para o batismo Cristão é uma perfeita consciência do crente para com Deus.

O MOMENTO CERTO PARA O BATISMO

Para ser batizado nas águas. O crente precisa receber instrução adequada, arrepender-se, crer, e ter uma boa consciência para com Deus. A duração do tempo para que uma pessoa seja batizada vai depender de cada indivíduo.
Algumas igrejas batizam seus membros após um longo período de instrução levando semanas ou meses. Mas a Bíblia diz que no dia de Pentecostes três mil pessoas foram batizadas. Poucas horas antes eles eram descrentes que rejeitavam Jesus como o Messias ou como o Filho de Deus. Do final do sermão de Pedro até o batismo destas pessoas, o tempo de instrução pode ter levado poucas horas :
“Então, os que lhe aceitaram a palavra foram batizados, havendo um acréscimo naquele dia de quase três mil pessoas” (Atos 2:41).
Filipe batizou o Etíope no mesmo dia em que lhe pregou o Evangelho.

RESUMINDO

A prática da Igreja primitiva em relação ao batismo foi a seguinte:
1. Antes do batismo eles ensinavam as verdades básicas do Evangelho centradas na vida, morte, e ressurreição de Jesus Cristo.
2. Eles relacionavam estas verdades com o ato do batismo.
3. Era necessário um verdadeiro entendimento, arrependimento, e confissão de fé do novo crente, seguido, então, de imediato batismo nas águas.
4. Após o batismo, os novos crentes recebiam instruções adicionais para o desenvolvimento espiritual.
IMPORTÂNCIA DO BATISMO CRISTÃO:
O versículos seguintes revelam a importância espiritual do batismo Cristão:
“Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça mais abundante? De modo nenhum! Como viveremos ainda no pecado, nós os que par ele morremos? Ou, porventura, ignorais que todos nós que fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte? Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida” (Romanos 6: 1-4).
Quando nos arrependemos e aceitamos Jesus Cristo como nosso Salvador, morremos para o pecado e para as coisas antigas. Passamos a ter uma nova vida de justiça para com Deus:
“Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus. Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às suas paixões; porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estás debaixo da lei, e sim da graça” (Romanos 6:11,12,14).
O batismo Cristão nas águas é o símbolo da morte e ressurreição de Jesus. Simboliza morte para o pecado quando imergimos na "sepultura" das águas e ressurreição para a nova vida em Deus quando emergimos das águas.
O crente que surge das águas para viver esta nova vida não o faz por seu próprio poder. A nova vida é vivida pelo poder de Deus, o mesmo poder que ressuscitou Jesus da sepultura. (Conheceremos mais sobre viver a nova vida no Capítulo Onze). O efeito do batismo nas águas depende do arrependimento e fé da pessoa que for batizada. Sem isto, o batismo não tem valor.
O verdadeiro batismo Cristão significa que somos batizados em Cristo Jesus, não em uma igreja ou denominação (Gálatas 3:27).
BATISMOS: UM CONTRASTE
Tanto o batismo de João quanto o batismo Cristão ocorrem nas águas, mas há uma diferença entre eles. Quando Paulo visitou a cidade de Éfeso ele encontrou um grupo de pessoas que eram discípulos de João Batista. Eles tinham ouvido a mensagem de João sobre o arrependimento e foram batizados, mas não nunca tinham escutado nada sobre o Evangelho de Jesus:
“Aconteceu que, estando Apolo em Corinto, Paulo, tendo passado pelas regiões mais altas, chegou a Éfeso e, achando ali alguns discípulos,perguntou-lhes: Recebestes, porventura, o Espírito Santo quando crestes? Ao que lhe responderam: Pelo contrário, nem mesmo ouvimos que existe o Espírito Santo. Então, Paulo perguntou: em que, pois, fostes batizados? Responderam: No batismo de João. Disse-lhes Paulo: João realizou batismo de arrependimento, dizendo ao povo que cresse naquele que vinha depois dele, a saber, em Jesus.Eles, tendo ouvido isto, foram batizados em o nome do Senhor Jesus” (Atos 19:1-5).
Após Paulo ter pregado o Evangelho, estas pessoas o aceitaram e foram batizadas novamente. Agora elas estavam sendo batizadas em o nome do Senhor Jesus. Este exemplo mostra que o batismo de João e o batismo Cristão são diferentes. O batismo de João não foi mais aceito após a morte e ressurreição de Jesus. Aqueles que haviam sido batizados no batismo de João, eram batizados novamente no batismo Cristão.
A mensagem de João preparou o coração do povo de Israel para a revelação do Messias, Jesus Cristo. Pelo batismo, eles davam testemunho público de arrependimento de seus pecados e de que acreditavam na vinda do Messias.
Depois da morte e ressurreição de Jesus, as pessoas eram, então, batizadas em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo. Aceitavam, assim, publicamente a mensagem do Evangelho e o fato de que o mesmo havia mudado suas vidas. Jesus ordenou este batismo (Mateus 28:19).
A diferença entre o batismo de João e o batismo Cristão é que o batismo Cristão é para ser realizado em total autoridade em nome do Deus Pai, Filho, e Espírito Santo.
O batismo de João não era praticado com esta mesma autoridade. Era apenas um batismo de arrependimento e confissão de fé em relação a vinda do Messias. O batismo Cristão é um batismo no qual se confessa e aceita o completo plano redentor de Deus.
PALAVRAS DITAS NA HORA DO BATISMO:
Temos discutido as necessidades que devem ser encontradas antes do batismo e afirmado que o mesmo deve ser em imersão total nas águas. Uma pergunta permanece: Quais as palavras que devem ser ditas na hora do batismo?
Jesus disse para batizar em nome do "Pai, do Filho, e do Espírito Santo". Muitos Ministros usam exatamente estas palavras quando batizam e isto está de acordo com a Palavra. Mas também é aceitável usar apenas o nome do Senhor Jesus. A Bíblia diz que os discípulos batizaram em o nome do Senhor Jesus (Atos 8:16; 10:16; 19:5).
Jesus não ordenou Seus discípulos a batizar nos nomes [plural] do Pai, do Filho e do Espírito Santo, mas no "nome" [singular] das pessoas da Trindade de Deus.
O nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo, é o nome "Senhor Jesus Cristo"...
“Porquanto, nele, habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade” (Colossenses 2:9).
A Bíblia ensina que somos batizados em Cristo (Romanos 6:3).
Algumas denominações têm tido muitas controvérsias sobre as palavras a serem ditas na hora do batismo. Discutem sobre quais palavras estão corretas e sobre quais estão erradas. Mas de acordo com a Bíblia, o batismo deve ser "em o nome do Senhor Jesus Cristo" ou em o "nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo", ambos são aceitáveis na hora do batismo. Não há conflitos entre os dois. Ambos referem-se à Trindade - ao Pai, Filho, e Espírito Santo.
Para estar de acordo com a Bíblia e ao mesmo tempo trazer unidade nesta área, sugerimos as seguintes palavras:
"Sob o fundamento da confissão de sua fé , em o nome de Deus Pai, do Filho, e do Espírito Santo, eu o batizo no Senhor Jesus."


NOVIDADE PARA SUA IGREJA. ACESSE:
http://bispoluissousa.blogspot.com/2010/12/apostilhas-para-pastores-para-pastores.html

Nenhum comentário: